O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura traz para o Espaço Rogaciano Leite Filho o espetáculo Raízes do Projeto Criança Feliz

raizes

Anúncios

Ceará é o primeiro estado a receber a Caravana das Artes da Funarte

CARAVANACULT

Em parceria com a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), a Fundação Nacional das Artes (Funarte) realiza na próxima terça-feira, dia 21, em Fortaleza, o primeiro encontro da Caravana das Artes no País. A ação envolve uma série de debates que o Ministério da Cultura (MinC) e a Funarte farão nas 27 unidades da Federação, com o objetivo de coletar contribuições da sociedade civil para a construção da Política Nacional das Artes (PNA). Na Capital, serão realizados ao longo dia encontros específicos para levantar e debater propostas de políticas públicas para as artes visuais, dança, circo, literatura, música e teatro.

A abertura do evento será às 10h, no Teatro Dragão do Mar. A solenidade de abertura contará com a presença do presidente da Funarte, Francisco Bosco, do diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Leonardo Lessa, de representantes das secretarias estadual e municipal de Cultura e de outras autoridades locais. O artista plástico Yuri Firmeza foi convidado para fazer uma palestra sobre os desafios da política para as artes contemporâneas.

Francisco Bosco explicará como está sendo desenvolvido o processo participativo da elaboração da PNA, que parte dos estudos e discussões realizados nos últimos 10 anos pelos Colegiados Setoriais, formados por técnicos do Ministério da Cultura (MinC) e representantes da sociedade civil. A PNA deverá se constituir em um conjunto de políticas atualizadas, fundamentadas e duradouras para as artes no País.

No período da tarde, das 14 às 18h, serão realizadas seis reuniões separadas com artistas e produtores culturais, para debater propostas para as seis linguagens artísticas. As discussões serão conduzidas por um grupo de articuladores escolhidos pelo MinC pela competência e atuação profissional na articulação e no debate político no campo de suas respectivas linguagens. São eles:  Cacá Machado (música), Jacqueline Medeiros (artes visuais), Júnior Perim (Circo), Marcelo Bones (Teatro), Rui Moreira (Dança) e Sérgio Cohn (Literatura).

“Cada articulador do PNA será responsável por coordenar os encontros, as rodas de conversa que vão discutir, a partir dos planos setoriais de cada área, as propostas e necessidades das artes contemporâneas”, informou a articuladora Jacqueline Medeiros, que atua e conhece o cenário cultural cearense.

Nas próximas edições da Caravana das Artes, além dois seis articuladores escolhidos pelo MinC, também estarão presentes seis consultores, que estão sendo selecionados por meio de edital da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Em função do grande número de inscritos, a seleção dos consultores ainda está em processo.

Além das caravanas, a participação da sociedade civil se dará ainda nas contribuições via internet na plataforma www.culturadigital.br/pna, nos encontros setoriais e nos seminários temáticos que farão parte da construção da Política Nacional das Artes.

Seminário “Participação Social 
na Gestão Cultural” com Vinicius Wu

Além da Caravana das Artes da Funarte, também no dia 21 acontecerá o “Seminário Participação Social na Gestão Cultural”, da SAI/MinC, das 18h às 21h, com a presença de Vinicius Wu, Secretário de Articulação Institucional do Ministério da Cultura. Será apresentado a proposta e o calendário do processo Eleitoral do CNPC, para renovação dos Colegiados Setoriais e representantes da Sociedade Civil das áreas técnico-artísticas e do Patrimônio Cultural no Conselho Nacional de Política Cultural – CNPC, para o período de 2015 a 2017, por meio dos Fóruns Nacionais Setoriais, que serão realizados de maneira descentralizada e presencial. O Seminário ocorre no Teatro Carlos Câmara, logo após o fim das atividades da Caravana da Funarte.

SERVIÇO:

Caravana das Artes no Ceará 

Abertura:10h

Local: Teatro do Centro Dragão do Mar

Reuniões para debater propostas para as linguagens artísticas – 14h às 18h 

Literatura (http://www.cultura.gov.br/pnll)
Local: Espaço Estação, na Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel (Rua 24 de Maio, 60, Centro)
Mais informações com Mileide Flores (
Coordenadora de Políticas de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas/SECULT-CE – email: mileide.secult@gmail.com – Fone 1: 55.85 3101 6794 – Fone 2: 55.85 97673277 -Facebook: facebook.com.br/mileideflores – skype: mileide.flores1)

Artes Visuais

Local: Cento Cultural Banco do Nordeste (Rua Conde D’eu, 560, Centro)

Circo

Local: Casa Juvenal Galeno (na Rua Gen. Sampaio, 1128)

Dança

Local: Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1221, Centro)

Música

Local:  Museu da Indústria (Rua Dr. João Moreira, 143 – Centro)

Teatro

Local: Teatro Carlos Câmara (Rua Senador Pompeu, 454 – Centro)

Seminário Participação Social na Gestão Cultural

Das 18 às 21 horas

Local: Teatro Carlos Câmara (Rua Senador Pompeu, 454 – Centro)

Fonte: MinC

BODEGAS VIRAM PONTOS DE LEITURA NA COMUNIDADE DO GESSO

Imagem

Seu Higino incentivador da leitura de cordel no Crato será homenageado com os Pontos de Leitura “Higinotecas”

Imagina você entrar numa mercearia e poder pegar um livro emprestado. Isso será possível na Comunidade do Gesso no Crato. A ideia é incentivar a leitura e ampliar a visão social de mundo dos moradores. A intenção é  implantar  20 Pontos de Leituras nas mercearias da Comunidade.

A  iniciativa da ação é do Coletivo Camaradas e conta com a parceria do Projeto Nova Vida e do Programa de Extensão “PAIDÉIA – Cidade Educadora” e o Projeto “Trocar para Transformar: repensando a Comunidade do Gesso em Crato-CE” da Universidade Federal do Cariri – UFCA.

Em reconhecimento ao comerciante e ativista cultural, Antônio Higino de Oliveira,  o“Seu Higino”, que desenvolve um trabalho semelhante com cordéis, os Pontos de Leituras serão chamados de “Higinotecas”.

O trabalho conta com a participação voluntária de estudantes do ensino médio e de universitários. Eles desenvolverão mapeamento das mercearias, coleta e organização dos livros e outros trabalhos de incentivo à leitura na comunidade do Gesso.

______________________

Leia a íntegra da notícia divulgada por Alexandre Lucas em Coletivo Camaradas.

 

Ceará busca espaço no mercado editorial nacional

Como fazer o livro produzido no Ceará circular em todo país? A questão envolve vários fatores, mas, antes de tudo é preciso ser visto para ser conhecido pelos distribuidores. Em busca de espaços de divulgação e negociação, editoras cearenses formam comitiva e vão à Bienal do Livro de São Paulo

Para fortalecer o mercado editorial cearense e mostrar a qualidade editorial dessa produção, a Câmara Cearense do Livro e o Fórum de Literatura e Leitura do Ceará resolveram unir 10 editoras cearenses e expor seus acervos na Bienal do Livro de São Paulo. A ideia não é apenas comercializar livros, mas trocar experiências com livreiros, editores, livreiros, entre outros profissionais da cadeia do livro, além dos leitores, e também participar de rodadas de negócios. Antes da Bienal, o grupo participa da 20 ª Convenção Nacional de Livrarias, que acontece de 9 a 11 de agosto.

Quem visitar o estande da Câmara Cearense do Livro, no N 45, vai encontrar um acervo diversificado de cerca de quatro mil títulos, entre livros de arte, infantil e juvenil, cordéis, entre outros.  Com temáticas que abrangem a literatura além dos regionalismos, as obras destacam-se também pelo padrão de qualidade elevado, diferenciais que as tornam uma opção a mais para os leitores.

No espaço, além de lançamentos de várias obras, haverá sorteios de livros e contações de histórias. Participam desta ação conjunta as editoras: Armazém da Cultura, Casa do Conto, Casa da Prosa, Conhecimento Editora, Editora IMEPH, Instituto Vida e Educação, Omni Editora, Premius, Smile Editorial, Terra da Luz, Editorial e Tupynanquim.

Entre os livros que destacam-se pela repercussão nacional e internacional, estão “Walter Benjamin: rumo a uma crítica revolucionária”, do filósofo inglês Terry Eagleton, que teve direitos autorais adquiridos para publicação no Brasil pela Omni Editora. O livro é um estudo e uma homenagem à teoria estética do filósofo alemão Walter Benjamin, um dos mais originais de chamada Escola de Frankfurt. Pela primeira vez uma editora do Ceará celebra um contrato deste tipo para publicação exclusiva, no Brasil, de um livro em língua inglesa.

Outra publicação é “Sobrevivi, posso contar”, da Editora Armazém da Cultura. É uma biografia sobre Maria da Penha, que fez da sua tragédia pessoal uma bandeira de luta pelos direitos da mulher e batalhou durante 20 anos para que fosse feita justiça.  Ela dá nome a lei de número 11.340/06 garante mecanismos de defesa mais abrangentes para mulheres vítimas de violência doméstica.

A Terra da Luz Editorial, conhecida por seus livros de fotografias e por publicar o trabalho de Chico Albuquerque – que registrou a passagem de Orson Welles pelo Ceará – lançará na Bienal do Livro de São Paulo, “Manual do Viajante Solitário” de José Albano, que traz registros dos aspectos das viagens de motocicleta, incluindo roteiros, hospedagem, alimentação, bagagem, conforto e os riscos inerentes a esse tipo de viagem, assim como aspectos emocionais e filosóficos vivenciados pelo viajante solitário sobre duas rodas.